Guia de tipos de liderança: 7 principais estilos e suas características

É importante conhecer os tipos de liderança para o dia a dia profissional.

Está sem tempo de ler agora? Ouça e experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline.

Desde pequenos, aprendemos que as pessoas são diferentes, com qualidades e defeitos que as tornam indivíduos únicos. Isso, sem dúvida, se reflete nas relações de trabalho, onde existem profissionais de todos os jeitos.

Leia esse outro artigo completo do nosso blog sobre as soft skills.

As diferentes formas dos gestores se relacionarem com suas equipes estão diretamente ligadas aos formatos de liderança existentes.

Para conhecer os diferentes tipos de liderança, é fundamental entender o que é, de fato, ser líder. E, ainda, quais as características comuns e de que forma podemos desenvolver essa habilidade.

Além disso, é importante reconhecer o papel de um líder nas organizações atualmente. Porque eles são capazes de influenciar os resultados dos negócios de forma significativa.

O que é liderança

Inicialmente, liderança é uma habilidade que pode ser desenvolvida ao longo da vida.Porém, não é uma habilidade exclusiva dos profissionais que ocupam cargos de gestão, estabelecidos pelas empresas.

Muito pelo contrário, muitos gestores não têm essa capacidade. Pessoas com esta habilidade são capazes, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional, de inspirar e despertar diferentes vontades nas outras pessoas.

Sendo assim, são aquelas que influenciam positivamente a mentalidade e o comportamento das pessoas que as rodeiam. No meio profissional, a liderança pode auxiliar na condução de tarefas diárias, em grupos de pessoas e seus comportamentos.

Isso se reflete em resultados positivos às organizações, como maior produtividade e sensação de pertencimento por parte de todos os colaboradores.

Além disso, reflete na visão que os profissionais têm da empresa onde atuam. O que, sem dúvida, resulta em atingir melhores resultados – tanto para o crescimento da organização quanto dos profissionais inspirados e que inspiram.

Dessa forma, líderes conseguem despertar nas pessoas o espírito de equipe. O que dá sentido à famosa expressão “vestir a camisa da empresa”.

Frequentemente, as pessoas associam a liderança a altas funções dentro das empresas. Entretanto, o exercício da liderança não está ligado à função dentro das empresas.

Exercer a liderança é muito mais complexo do que a definição do dicionário Michaelis: função de líder; que revela autoridade.

Resumindo, para ser considerado um líder, o profissional precisa inspirar aqueles com quem divide o ambiente de trabalho e voltar sua habilidade para atingir objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais.

Características de um líder

Há um padrão, digamos assim, no comportamento de profissionais que são líderes. Por exemplo, dividir os louros do sucesso de projetos que deram certo e não ficar com os créditos para si.

Por mais que as pessoas tenham personalidades distintas e mesmo assim desempenhem funções de liderança, algumas características devem ser compartilhadas.

Entre elas, estão empatia para entender, principalmente, as limitações de seus colegas, e paciência para corrigir, apontar e lidar com possíveis falhas.

Outra qualidade é a confiança, que também está ligada à equipe, mas no sentido de apostar nas pessoas. Também em acreditar que os colegas são capazes, inclusive, de fazer o trabalho melhor do que você.

Nisso, entra a humildade. Líderes de verdade reconhecem quando estão errados, mas, essencialmente, quando os colegas são o fator propulsor do sucesso de determinado projeto.

Líderes não têm medo de demonstrar que não sabem algo e estão sempre dispostos a aprender. Os líderes criticam em particular e elogiam em público. Exposição e humilhação não fazem parte do seu método de motivação.

Portanto, os conceitos que permeiam uma boa liderança são:

  • Capacidade de criticar
  • Saber reconhecer seus erros
  • Reconhecer e valorizar as aptidões individuais e coletivas de sua equipe
  • Ser empáticos, pacientes e motivadores
  • Quando em cargos de gestão, apostar em sua equipe e dar oportunidades para se desenvolverem como profissionais individualmente
  • Possuir comportamento inspirador
  • Ser respeitados, não temidos

Diferenças entre liderança e gestão

Muitas pessoas confundem esses dois atributos. Ambos são importantes e é perfeitamente possível que um único profissional tem as duas características, mas essa não é a regra.

Um profissional com capacidade de liderança tem como característica: 

  • Definir uma visão
  • Inspirar o time de trabalho
  • Desafiar a empresa
  • Pensar a longo prazo
  • Manter os olhos na concorrência

Enquanto isso, o profissional com papel de gestor ou gerente deve:

  • Implementar a visão e cultura proposta
  • Cuidar dos processos diários e manter tudo organizado
  • Direcionar as pessoas em cada tarefa
  • Manter os profissionais focados
  • Cuidar das metas de curto prazo

Ambas as funções são realmente importantes para que um negócio tenha sucesso.

7 tipos de liderança e suas características

Após longo período de estudos, em 1939, os psicólogos Ralph White e Ronald Lippitt determinaram os três tipos de liderança: autocrática, democrática e liberal.

A pesquisa resultou na publicação do artigo ‘Patterns of aggressive behavior in experimentally created social climates’, que em português significa ‘Padrões de comportamento agressivo em climas sociais criados experimentalmente’.

Liderança autocrática (chefe)

Neste material, White e Lippitt explicam que o líder autocrático é aquele chamado de chefe.

Neste perfil, o líder acredita que sua opinião vale mais do que a de seus colegas, além de priorizar a realização do trabalho e não as relações humanas.

Ele não costuma consultar os profissionais com os quais trabalha, nem propicia um ambiente que estimule a criatividade deles. Normalmente, expõe falhas e faz críticas na frente de todos.

Não têm o hábito de elogiar, resultando em um ambiente desmotivador para se trabalhar ou crescer profissionalmente.

Liderança democrática (foco no desenvolvimento do grupo)

De acordo com White e Lippitt, o líder democrático é o oposto do líder autocrático.

A afirmação dos estudiosos está embasada na atuação mais próxima entre todos da equipe. É o primeiro a motivá-la para atingir resultados, além de fazer questão de ouvir a opinião do grupo.

Em casos de falhas e insucesso nos projetos, não aponta culpados, mas métodos e caminhos para que os erros não se repitam. Prioriza o bom relacionamento entre os colegas, além de um ambiente de trabalho mais flexível e adaptável às características de todos de sua equipe.

Este tipo de líder acredita que, para obter melhores resultados, as organizações devem apostar no desenvolvimento individual dos profissionais.

Portanto, o exercício da liderança democrática proporciona maior qualidade de trabalho, o que representa produtividade saudável.

Liderança liberal

Para White e Lippitt, o líder liberal é aquele que não toma decisões, deixando os outros com o poder de escolha sem orientação.Este tipo de líder não se compromete. Ele costuma terceirizar a divisão de tarefas e suas participações em projetos são mínimas.

Devido à postura sem comprometimento e responsabilidade, o grupo com o qual trabalha passa a enxergar o ambiente de trabalho como um espaço de extrema liberdade.

Pela falta de orientação, perde-se tempo e não há produtividade, tendo em vista que cada membro da equipe faz o que acredita ser melhor. Nem sempre atuando de forma conjunta. Na contramão dos dois exemplos anteriores, não se impõe nem é respeitado.

Bônus – Outros tipos de liderança

outros-tipos-de-lideranca
Conheça mais tipos de liderança.

Outras variantes de tipos de liderança surgiram e são empregados no mercado. Descubra mais tipos de liderança abaixo:

Liderança com base no coaching 

O coaching é um processo que pode ser desenvolvido por qualquer pessoa, a fim de alcançar um objetivo, que pode ser pessoal ou profissional.

O líder coach foca bastante na motivação e no desenvolvimento do seu time. Imagine um técnico de futebol. Ele sabe que os jogos só serão vencidos se ele conseguir desenvolver um grupo forte, capaz de executar suas estratégias.

Liderança situacional 

Esse tipo de liderança é uma teoria de Paul Hersey e Kenneth Blanchard. A ideia é variar entre os tipos de liderança, de acordo com os desafios enfrentados pela empresa atualmente.

Os autores perceberam que o bom líder sabe conduzir de diversas formas, agindo de acordo com seus colegas, conforme a capacidade técnica, as habilidades e até mesmo a inteligência emocional. Ele também leva em conta o momento da empresa.

Liderança técnica

A liderança técnica, ou operacional, busca inspirar o time de trabalho através dos seus conhecimentos profundos e domínio da operação do negócio.

Ou seja, ele lidera pelo exemplo, mostrando como se faz. Trata-se de um estilo de liderança muito poderoso. Para ser esse tipo de líder, você precisa se atualizar o tempo inteiro, para estar sempre à frente.

Liderança carismática

Essa é outra habilidade difícil de desenvolver, no entanto é uma das mais poderosas. O carisma consiste na habilidade de fascinar outros seres humanos. Líderes carismáticos costumam constituir times eficientes e duradouros.

As características deste líder são:

  • Causar admiração
  • Ser confiável
  • Bom comunicador
  • Apresenta resultados

Diferença entre líder e chefe

Como podemos perceber, existe uma grande diferença entre líder e chefe, e, ao contrário do que muitas pessoas acham, estas duas palavras não são sinônimas.

Liderança, como vimos, trata-se da habilidade de inspirar pessoas a trabalharem por um objetivo. Para melhor compreender, chefe é uma função ocupada dentro da organização.

Em alguns casos, tem como característica a imposição de ordens, sem discuti-las com a equipe, demonstrando ser autoritário e inflexível.

Normalmente, é aquele gestor que só pensa em resultados e processos, deixando de lado o crescimento pessoal dos profissionais com os quais trabalha.

Outra característica comum nos chefes é que seus funcionários o temem e não o respeitam.

Já o líder não é temido, mas considerado alguém em quem se inspirar. Geralmente, isso acontece pela forma como ele busca tratar bem as pessoas, independentemente do cargo que elas ocupam.

Líderes são pessoas motivadoras, cuja postura acaba servindo de exemplo para sua equipe.

Independentemente do cargo que ocupam, pessoas com liderança são preocupadas com o bem-estar individual dos colegas, na mesma proporção em que promovem e anseiam pelo crescimento dos negócios.

Há gestores com e sem habilidade de liderança, por exemplo.

Neste caso, enquanto líderes denominam seus colegas de equipe, os chefes chamam de subordinados. Essa concepção já demonstra como a liderança impacta no formato de gestões.

Em razão dessas diferenças é que as organizações preferem profissionais com capacidade de liderança, porque uma equipe inspirada traz melhores resultados do que aquela que trabalha somente para cumprir expediente.

Como posso me tornar um líder

Na visão do estudioso Adalberto Chiavenato, um dos maiores pesquisadores da área de Recursos Humanos e da Administração de empresas, a comunicação tem papel fundamental na vida de um líder.

No livro ‘Introdução à Teoria Geral da Administração’, justifica que se a comunicação dentro das empresas não é fluída, todo o resto é afetado, como o clima organizacional.

Portanto, quando os gestores sabem se comunicar, conseguem garantir “a participação das pessoas dos escalões inferiores na solução dos problemas da empresa”. Isso é uma das premissas para a liderança conduzida pelos gestores.

Ainda, explica que a comunicação efetiva é capaz de “proporcionar informação e compreensão necessárias para que as pessoas possam se conduzir em suas tarefas”, além das “atitudes necessárias que promovam a motivação, a cooperação e a satisfação nos cargos”.

Outro ponto defendido por Chiavenato é que existem três princípios que os gestores devem seguir. Ele explica que só assim se tornarão líderes que façam a diferença nos negócios.

São eles: a capacidade de desenvolver confiança nas pessoas, estimular a mudança em diferentes aspectos nas empresas para gerar melhores resultados, e saber avaliar o que é importante e prioritário no dia a dia.

o autor de ‘Catador de Sonhos’ e professor do PUCRS Online, Geraldo Ruffino, defende que os verdadeiros líderes precisam ser humildes e simples.

Para ele, é fundamental que os líderes conduzam suas equipes com felicidade e empatia pelas pessoas. O respeito não deve depender de quem são, que cargo ocupam ou que opinião apresentam.

Se o líder tem a capacidade de motivar e é reconhecido como uma inspiração, “ele tem mais que a obrigação de retribuir o carinho que recebe”.

Conclusão

Neste artigo, aprendemos o conceito básico a respeito da palavra liderança, termo cada vez mais comum entre profissionais e empresários.

Como vimos, é uma habilidade que pode ser desempenhada de três formas. Dentre elas, a liderança democrática é a mais recomendada pelos bons resultados que apresenta nas organizações.

Ainda, constatamos que o sucesso das lideranças é o relacionamento com as pessoas, que consiste em uma excelente comunicação organizacional.

Também aprendemos que liderança é uma habilidade que pode e deve ser desenvolvida. Só é preciso identificar quais características e comportamentos precisam ser aperfeiçoados.

Se você deseja melhorar seu desempenho como líder, a pós-graduação Gestão de pessoas: Carreiras, Liderança e Coaching pode contribuir para o ser crescimento profissional.

Nele, aprenderá estratégias para desenvolver talentos com profissionais que são referência nacional, como Chiavenato e Rufino, e internacional.

Além disso, a formação ensina conteúdos sobre trajetória profissional e treinamentos para você estar pronto para comandar e preparar equipes.

Não perca tempo! Matricule-se agora mesmo.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *