Sono: como ele impacta no seu dia a dia profissional

sono

De acordo com o Instituto do Sono, presidido pelo especialista e principal referência no assunto, Sergio Tufik, 63% dos brasileiros reclama sobre dormir mal.

Ou seja, seis a cada 10 apresentam dificuldades na hora de dormir.

Ter uma boa noite de sono não é um luxo, mas uma necessidade. Muito além do mal-estar e da sonolência no dia seguinte, dormir mal impacta na saúde física e mental.

E, diante do isolamento social que o mundo todo enfrenta, estimular a qualidade do sono é fundamental para evitar estresse e ansiedade.

Uma das formas de resolver este problema está na mudança de hábitos não saudáveis, como o consumo de alguns alimentos e atitudes que acabam mantendo o cérebro ativo quando deveria estar descansando.

Dicas para melhorar seu sono

  1. Defina um horário para dormir. Ter uma rotina faz com que o corpo entenda quando deve estar ativo.
  2. Não consuma alimentos estimulantes, como café, chimarrão e chá preto.
  3. Evite usar computador e celular cerca de duas horas antes de dormir.
  4. Diminua ao máximo a iluminação do quarto. Em caso de leds de aparelhos de internet e TV a cabo, televisão e demais aparelhos eletrônicos, cubra-os com uma toalha. A diminuição da luminosidade faz com que o cérebro produza o hormônio que mostra ao corpo que é momento de descansar, a melatonina.

É importante alertar que existem distúrbios ligados ao sono, como a insônia, bruxismo e sonambulismo, que necessitam de acompanhamento e diagnóstico médico para receber o tratamento adequado.

Por que implementar esses cuidados?

Aderir às dicas de higiene do sono contribui para noites melhores.

Consequentemente, diminuem as chances de doenças e, o mais importante para quem está em home office ou estudando a distância: aumenta sua produtividade.

Gostou das dicas? Compartilhe com amigos, familiares e colegas de trabalho.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *