Ócio criativo: aliado ou inimigo?

Antes de mais nada, você sabe o que é ócio? No sentido mais amplo, ócio quer dizer folga, repouso ou falta de compromissos de trabalho.

Mas isso não é o que a maioria das pessoas pensa. Para muitos, ócio é sinônimo de preguiça.

E se olharmos o ócio como um potencializador de criatividade?

Foi isso que um dos sociólogos italianos mais respeitados do mundo e criador do conceito “ócio criativo”, Domenico De Masi, fez: olhou o lado positivo da ociosidade.

Mas como ser criativo?

Muitas pessoas acreditam que a criatividade está nas paredes coloridas dos escritórios, nos livros e na história de pessoas que conquistaram o sucesso sendo inovadoras.

Isso tudo pode contribuir, mas não é de onde vem a sua criatividade.

Para Murilo Gun (quem é Murilo Gun?), a criatividade está em você e na sua capacidade de usar suas experiências para resolver desafios.

Ele dá algumas dicas para você ser mais criativo:

  • Criatividade, muitas vezes, é combinar coisas já existentes. Não é plagiar, mas conseguir combinar a lógica de conhecimentos de diferentes áreas.
  • Abrir a cabeça para o pensamento abstrato. É usar do raciocínio imaginativo para responder uma charada para resolver problemas reais.
  • Mais papel, menos computador. É simples: máquinas exigem certo ponto de linearidade dos pensamentos, enquanto cartolinas e post-its dão liberdade para organizar as ideias.
  • Aceite que você irá fracassar e se permita aprender e melhorar com base naquilo que não deu certo.

Conheça um MBA que apresenta o papel da criatividade como combustível para geração de valor dos negócios.

Ócio criativo: malhação e descanso do cérebro

Dizem que as tecnologias estão substituindo a ação dos seres humanos em diferentes esferas, mas De Masi é categórico: a mente humana criativa nunca poderá ser trocada por máquinas.

Segundo ele, ócio criativo consiste em estudar para gerar conhecimento ao mesmo tempo em que se diverte ou está em momentos de bem-estar.

Afinal, essa criatividade não dá expediente das 9h às 18h e menos ainda está restrita à mesa de trabalho. Inclusive, ela se mostra quando vemos um filme, estamos em um aniversário ou lendo um livro.

Ainda que soe negativamente, também conhecida como ociosidade produtiva, quando abraçada pelos profissionais e organizações traz uma série de benefícios aos negócios.

Na visão do sociólogo De Masi, as pessoas seriam mais felizes sem uma definição rígida do tempo em que estão trabalhando, investindo em si mesmas ou descansando.

Isso poderia acontecer a partir da redução das jornadas de trabalho e da adoção de horários flexíveis. Ainda, por meio da possibilidade de tempo para escolhas individuais, equilibrando trabalho com lazer e estudo.

Com trabalho, estudo e diversão, construiremos nossa identidade, não mais pelo que temos, mas através do que sabemos.
(Domenico De Masi)

Então é possível aprender se divertindo?

Não somente é possível como nós, do PUCRS Online, temos isso como missão em nosso negócio.

Nos preocupamos em reunir mais de 400 referências nos principais e mais atuais temas para você aprender quando e onde quiser.

Imagine aprender com especialistas nacionais e internacionais, como Domenico De Masi, em uma experiência de ensino semelhante às telas de cinema?

Faça do ócio um momento de estímulo à criatividade, potencializando suas competências e habilidades pessoais e profissionais.

Conheça nossas opções de cursos de pós-graduação e MBA e tenha em sua carreira uma formação sólida com grandes nomes do mercado.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *