O que é Psicologia Positiva?

Você sabe do que se trata a Psicologia Positiva?

Primeiramente, é fundamental entender como a Psicologia vem sendo aplicada na sociedade.

Ao longo do século XX, a Psicologia encarregou-se muito bem dos problemas e patologias, ocupando-se do que havia de errado com as pessoas e com o que não funcionava.

O desenvolvimento e a estruturação da ciência psicológica se desenvolveram muito com este processo.

Hoje, o conhecimento para diagnosticar e tratar os mais diversos transtornos mentais, antes sem tratamento, é uma realidade. Porém, uma lacuna no processo foi percebida na década de 1990.

Assim, Martin Seligman, então presidente da Associação Americana de Psicologia (APA) descobriu os melhores aspectos das pessoas.

Dessa forma, nasceu a Psicologia Positiva, que foca nos motivos que fazem nossas vidas valerem a pena.

Quem é Martin Seligman?

Martin Seligman, considerado Pai da Psicologia Positiva.

Precisamos olhar para o que dá certo com as pessoas.

Autor da frase, Martin Seligman é psicólogo e professor na Universidade da Pensilvânia, na qual fundou e é diretor do Centro de Psicologia Positiva.

Também é professor de três cursos de pós-graduação do PUCRS Online:

Além disso, é autor de diversos livros sobre o tema, sendo The Hope Circuit e Positive Psychotherapy os mais recentes.

Entre seus títulos mais conhecidos está “Felicidade Autêntica”, que mostra como aplicar a Psicologia Positiva no dia a dia.

Segundo Seligman, a felicidade pode ser cultivada desde que se saiba utilizar alguns traços e qualidades que já se tenha, como bondade, originalidade, humor, otimismo e generosidade.

Fora os trabalhos nessa área, Seligman tem difundido estudos sobre ideias de resiliência. Em artigo para Harvard Business Review, em 2014, ele definiu a resiliência como a capacidade de se adaptar a situações desafiadoras e as enfrentar de maneira positiva.

O que é a Psicologia Positiva?

A Psicologia Positiva não vem ocupar mais uma cadeira de abordagem teórica. Trata-se de um movimento científico, com pesquisas de estudiosos do mundo inteiro, cujas pesquisas buscam comprovar que o homem pode ser mais feliz e ter uma vida melhor.

É um ramo da Psicologia com interesse pelo que dá certo com as pessoas, suas qualidades e sobre como promover seu funcionamento positivo. Sendo assim, um estudo sobre o funcionamento positivo do cérebro.

Uma questão prática para entendê-la é focar nas perguntas usualmente feitas aos pacientes por seus psicólogos ao chegarem ao consultório:

  • Qual é a sua queixa?
  • Qual é o problema que o trouxe aqui?
  • O que está errado?

Perguntas como essas não podem ser ignoradas. No entanto, outras, tão importantes quanto, podem ser feitas sob o prisma da Psicologia Positiva:

  • O que você sabe fazer muito bem?
  • O que está funcionando na sua vida hoje?
  • Quais são as suas qualidades?

Mudar estas perguntas implica em mudar o foco e a realidade das pessoas.

Como funciona a Psicologia Positiva

Perguntar sobre o que vai mal e o que não funciona faz com que as pessoas se acostumem a focar nos aspectos negativos de suas vidas.

Por outro lado, quando se investiga o que vai bem, as pessoas direcionam seus olhares para um campo mais positivo.

O objetivo da Psicologia Positiva é possibilitar uma transformação na Psicologia, saindo da preocupação em reparar o que está ruim para a construção do que promove bem-estar e qualidade de vida.

Não se trata de ignorar o que não funciona. E sim destacar e valorizar o que está funcionando bem.

Por essa razão, seu estudo é focado na felicidade, em como as pessoas podem se tornar mais satisfeitas. Ao invés de se concentrar nas disfunções e fraquezas, concentram-se no que é funcional e forte.

Em menos de uma década, a Psicologia Positiva chamou a atenção não só da comunidade acadêmica como do público em geral.

Importante destacar que ela, enquanto ciência, não descarta os problemas reais das pessoas do mesmo modo que não contradiz os ramos tradicionais da Psicologia.

Pilares da Psicologia Positiva

A Psicologia Positiva é sustentada por três pilares.

O primeiro se refere ao estudo das emoções positivas, enquanto o segundo está voltado aos traços positivos, principalmente as forças e as virtudes.

Já o terceiro corresponde ao estudo das instituições positivas, como a democracia, a família e a liberdade.

Além disso, Seligman sentiu necessidade de estabelecer cinco pilares para se ter bem-estar.

Os pilares foram revelados no livro “Florescer”, no qual descreve o que chama de Modelo PERMA, que investiga o bem-estar que pode ser mensurado por meio de cinco fatores:

  • Positive emotion (Emoção positiva)
  • Engagement (Engajamento)
  • Relationships (Relacionamentos)
  • Meaning (Significado)
  • Accompplisment (Realização)

Emoção Positiva diz respeito às partes essenciais do bem-estar. É quando as pessoas conseguem olhar para o passado com alegria, para o futuro com esperança e aproveitam o presente.

Engajamento é quando as pessoas conseguem focar completamente em atividades que estão realizando. Ou seja, têm atenção plena no momento presente, entrando em Estado de Flow.

Estabelecer Relacionamentos é da natureza humana. É comprovado que o bem-estar aumenta ao passo que construímos relacionamentos saudáveis com familiares, amigos, vizinhos e colegas de trabalho.

Significado se refere ao que dá sentido à vida das pessoas. Isso pode se fazer através de caridade, contribuição política, prática religiosa ou apoio a causas sociais.

Por fim, Realizações é o aspecto que corresponde ao sentimento de vitória em algum momento da vida. É olhar para as experiências do passado e se sentir realizado pelo que fez.

Descubra todo o potencial das emoções positivas

Se você deseja descobrir todo o potencial da Psicologia Positiva e atualizar suas perspectivas frente às relações humanas, a pós-graduação Psicologia Positiva, Ciência do Bem-Estar e Auto Realização pode ajudar.

Nessa sólida formação, você aprende a respeito do estudo das emoções positivas, bem como as virtudes e as potencialidades de cada indivíduo.

E também aprofunda temas como ciências comportamentais, inteligência emocional, liderança positiva, entre outros tópicos.

Matricule-se agora e tenha aulas com pesquisadores e estudiosos de renome, como Martin Seligman, Mihaly Csikszentmihalyi, Robert Kegan e Paul Zak.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *