Management 3.0: novo olhar à gestão empresarial

Management 3.0, em português, quer dizer Gestão 3.0. É uma forma de encarar os sistemas de trabalho, baseando-se na ideia das pessoas como principal ativo.

Aqui, a prioridade é desenvolver uma gestão mais humanizada. Nela, o desempenho da organização está nas mãos de todos.

Antes de abordarmos o assunto, é importante compreender como chegamos nesta proposta de modelo de gerenciamento nas organizações. Então iremos tratar a respeito de conceitos básicos de gestão, seus tipos e os modelos existentes.

Além disso, vamos explorar, em detalhes, todos os aspectos que caracterizam o termo management 3.0. Também apontaremos formas de aplicar o conceito da Gestão 3.0 nas organizações.

O que é gestão?

Inicialmente, gestão é uma das áreas pertencentes às Ciências Humanas. O termo corresponde à administração de uma instituição, empresa ou projeto.

É uma atividade que visa a assegurar o alcance de metas, como aumento do faturamento e das equipes de trabalho.

Falar em gestão engloba o gerenciamento de recursos materiais, financeiros, humanos, tecnológicos e informação disponíveis na organização.

Para ser um excelente gestor, é necessário ter domínio de habilidades de planejamento, organização, liderança e controle.

Em suma, ele conduz a realização do trabalho, incentiva a participação da equipe e seu senso de responsabilidade. Ainda, identificar motivações e limitações individuais e coletivas.

Seis modelos de gestão e suas características

Para começar, é necessário entender que não existe um único modelo de gestão. Isso significa que as empresas, ainda que atuem no mesmo segmento, podem apresentar gestões completamente diferentes.

Porque modelo de gestão, nada mais é, que as estratégias usadas pelas organizações para alcançar suas metas e se comunicar com os colaboradores.

Saber escolher qual modelo melhor se encaixa com as necessidades da empresa é o primeiro passo. E isso não quer dizer que é uma vez escolhido um formato ele deverá ser aplicado para sempre na organização.

O ideal é que os gestores estejam atentos para adequá-la ao atual momento da empresa. Por isso, reunimos seis modelos de gestão com suas respectivas características:

Gestão Democrática

No modelo da gestão democrática os colaboradores são convidados para contribuir nas tomadas de decisão.

Este formato é marcado pela maior participação dos funcionários, pois são estimulados ao engajamento.

Para não virar bagunça e funcionar, a gestão democrática deve contar com líderes preparados para lidar com grande volume de opiniões.

O grande diferencial deste modelo é a capacidade de comunicação. Ou seja, ter habilidade para falar, saber ouvir e mediar possíveis conflitos de ideias.

Gestão Meritocrática

No modelo da gestão meritocrática, como o próprio nome já sugere, é pautado pela meritocracia. Isso quer dizer que o foco está no reconhecimento dos colaboradores com melhores desempenhos.

Este formato pode estimular dois perfis bem distintos de comportamento entre os colaboradores.

As pessoas podem se tornar mais engajadas para obterem o reconhecimento, enquanto outras podem desenvolver uma postura competitiva.

Sendo baseada na meritocracia, os líderes precisam ser imparciais, considerando apenas a performance e não as relações pessoais com colaboradores.

Gestão com foco em resultados

Neste modelo, o que realmente interessa é o resultado.

Esta gestão não está preocupada com os métodos para alcançar metas. Sendo assim, importa chegar no resultado independentemente da forma utilizada.

Em resumo, é um modelo destinado às organizações que buscam soluções rápidas, que não dispõem de tempo para planejamentos.

Gestão com foco em processos

Contrário ao modelo anterior, esta gestão é totalmente preocupada com os meios para atingir resultados. Nesse caso, inclusive, eles ficam em segundo plano.

Aqui, o importante é seguir aprimorando os processos, pois o objetivo é ser perfeito na execução das atividades.

Deste modo, os resultados, geralmente, são mais duradouros devido à gestão ser bem mais atenta aos métodos e procedimentos.

Gestão autoritária

No modelo de gestão autoritária, o foco está no gestor. Assim como a gestão meritocrática, essa também tem um lado positivo e outro negativo.

O ruim é que os colaboradores não participam das tomadas de decisão.

Já o lado bom é que serve como uma defesa à equipe. Ou seja, em times com profissionais inexperientes, a responsabilidade pelos erros fica com o gestor.

Gestão por cadeia de valor

O modelo de gestão por cadeia de valor visa a atender às expectativas do público-alvo das organizações.

É um formato que requer estudar a audiência, fazendo-se necessária uma pesquisa de mercado para conhecer seus desejos.

Portanto, o papel do gestor é organizar o grupo de trabalho para fazer as entregas com base nas necessidades do cliente.

O que pensa Jurgen Appelo sobre management?

Antes de mais nada, é necessário compreender por que a opinião de Jurgen Appelo é fundamental nesse contexto.

Appelo é autor do conceito management 3.0. Ele o criou para tornar o gerenciamento de empresas e equipe mais ágeis.

Entre os propósitos da gestão 3.0, está engajar os colaboradores das organizações. O objetivo é bem simples: promover o crescimento do negócio, por meio de entregas ágeis e criativas.

Conforme Appelo, esse olhar garante às empresas redução da rotatividade de funcionários e aumenta a satisfação interna.

Para entender o termo management 3.0, Appelo descreve outras duas opções de gestão: management 1.0 e 2.0.

Management 1.0 se refere à gestão baseada no comando. Sendo assim, apresenta pouca liberdade nas decisões, tendo uma estrutura de cima para baixo.

Management 2.0 é a gestão que prioriza o desenvolvimento de ferramentas que aprimorem os sistemas de trabalho. Apesar da implantação de técnicas mais eficazes, a hierarquia das organizações segue vertical.

O que é Management 3.0

Então, sabendo os conceitos de management 1.0 e 2.0 fica mais fácil de explicar o que é, afinal, management 3.0.

Também conhecida como Gestão 3.0, busca romper com os dois estilos anteriores, colocando em primeiro lugar o relacionamento entre as pessoas.

Ou seja, é um modelo que trata de lideranças ágeis e prioriza as pessoas no processo de gerir os negócios.

Este formato não está preocupado com cargos, mas com o comportamento das pessoas e de que maneira elas se relacionam.

Na Gestão 3.0, as organizações são encaradas como redes de relacionamento. Isso quer dizer que o gerenciamento passa a ser responsabilidade de todos.

Uma das palavras-chave condutoras desse processo de gestão, sem dúvidas, é a felicidade.

Isso se comprova na pesquisa organizada por Andrew Oswald, da Universidade de Warwick, no Reino Unido. O estudo identificou que colaboradores são 12% mais produtivos.

Vantagens da implantação do management 3.0:

  • Aumenta a produtividade
  • Estimula a criatividade, inovação e proatividade
  • Gera motivação e engajamento coletivo
  • Reduz a rotatividade de profissionais na empresa

Princípios do Management 3.0

Management 3.0 é orientada, de acordo com Appelo, por seis princípios. São eles:

Alinhar restrições, que representa a definição de limites no processo, gerando maior engajamento e aderência às regras.

Desenvolver competências, que demonstra a preocupação dos gestores em capacitar os profissionais com os quais trabalha para ter uma equipe multidisciplinar.

Aumentar as estruturas, que corresponde ao incentivo para crescer, desde que isso ocorra de forma consciente, mantendo a qualidade e o ambiente colaborativo.

Aprimore tudo, que defende a aprendizagem contínua, principalmente com as falhas durante o processo.

Energizar pessoas, que consiste na observação dos profissionais para compreender suas motivações e limitações individuais.

Empoderar times, que se refere à promoção da tomada de decisões descentralizadas, permitindo que todos estejam no poder.

Diferença entre Management 3.0 e Métodos ágeis

Ao ler sobre management 3.0, muitas pessoas acabam pensando que quer dizer o mesmo que os Métodos Ágeis. Entretanto, as duas metodologias são diferentes. Para entender melhor isso, é importante esclarecer o que são os Métodos Ágeis.

Eles fazem frente ao modelo tradicional de gestão de projetos, onde havia etapas bem definidas para elaboração de um produto. As entregas passam a ser mais ágeis e com capacidade de repetição, garantindo adaptabilidade ao longo do processo.

Aqui, o foco está na identificação e possibilidade de melhoria contínua da equipe e dos processos.

Como podemos perceber, os Métodos Ágeis se parecem com Management 3.0. Inclusive, apresentam, basicamente, os mesmos princípios.

Então, o que as diferem? Os objetivos.

Enquanto a Gestão 3.0 está focada em desenvolver as pessoas, como uma filosofia gerencial, o outro está na entrega de projetos e produtos; e os Métodos Ágeis são uma abordagem de trabalho.

Curso de pós-graduação sobre management

Com certeza, depois de ler tanto sobre management 3.0, a questão que fica é: por onde começar?

Naturalmente, um dos primeiros passos que podem ser tomados é a aprendizagem. E nada melhor do que aprender com quem entende do assunto.

Por isso, sugerimos nosso MBA em Liderança, Inovação e Gestão 4.0. Mas, por que o nome do curso é “Gestão 4.0” se o conceito é “Gestão 3.0”?

O curso, originalmente, tinha “Gestão 3.0” no nome, mas recentemente teve sua grade de conteúdos atualizada. Afinal, o mercado está em constante atualização.

Com isso, o “4.0” vem para indicar que essa é uma versão ainda melhor desse curso de sucesso. Uma formação que mostra aos profissionais matriculados um novo conceito de negócios, a partir da vivência de profissionais experts no mercado.

Entre eles, a empresária, fundadora da Phytoervas e jurada do Shark Tank Brasil, Cris Arcangeli e a Agile Expert, Mariana Zaparolli.

Cris conduz a ‘”Oficina de Liderança, Inovação e Gestão 4.0″. Nela, os alunos são convidados a desenvolver um projeto de melhoria de um setor da empresa ou plano de negócios. Isso tudo com base nos métodos ensinados ao longo do curso.

Já Mariana responde pela disciplina “Agile Management & SCRUM”, que quer dizer Gestão Ágil. Em sala de aula, compartilha que é possível superar as metodologias tradicionais de gerenciamento de projetos.

Permaneça aprendendo, acesse outros conteúdos do nosso blog:

Quer conhecer outros cursos sobre o tema? Veja essa seleção de MBAs:

Saiba mais sobre nossos cursos de pós e MBA, bem como as mais de 400 referências do Brasil e do mundo que reunimos em salas de aula. Seja PUCRS.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *