Estudo revela prioridades da população negra para 2020

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline.

Recentemente, devido a acontecimentos nos EUA, a pauta da discriminação racial cresceu em importância.

Aqui, trouxemos um estudo realizado pelo Google, em parceria com o Instituto Datafolha e a Mindset-WGSN, que aponta as prioridades da população negra no Brasil para 2020.

A população negra representa mais de 60% da população brasileira.

Confira as cinco prioridades da população negra, conforme levantamento do Google:

  • A inclusão no mercado de trabalho é considerada a maior urgência: 65% dos desempregados brasileiros são negros.
  • 7 entre 10 negros não se sentem representados pelo governo pela falta de governantes negros e pouco debate das questões raciais.
  • As mulheres negras estão em desigualdade em todos os indicadores, um dado que reforça a o movimento feminista negro.
  • As maiores vítimas de homicídio no Brasil são homens negros entre 16 e 34 anos.
  • Necessidade de Políticas afirmativas, ou seja, políticas que beneficiem pessoas pertencentes a grupos discriminados e vitimados pela exclusão socioeconômica no passado ou no presente.

Além disso, a pesquisa identificou que os temas mais discutidos no Brasil nem sempre são aqueles que a população negra identifica como prioritários.

Outros dados importantes

O estudo ouviu especialistas, criadores, estudiosos e pessoas de diferentes idades, classes sociais e regiões do país – todos negros – para tornar público os temas mais urgentes no Brasil.

91% dos entrevistados afirmam que o dia 20 de novembro (dia da Consciência Negra) é uma data importante para manter vivos herois e heroínas da população negra.

Quase 90% das pessoas negras defendem que a luta contra o racismo não é exclusivamente dos negros, identificando que as pessoas brancas também devem ser ativas nessa luta.

Como ajudar a população negra?

Grande ativista norte-americana em defesa dos direitos de negros e mulheres, a filósofa e professora Angela Davis afirma: “Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista.”

Você tem interesse em temas sociais?

Conheça nossos cursos de pós-graduação e MBA, nas modalidades online e presencial, que trazem os maiores especialistas do mundo em todas as áreas do conhecimento:

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *