Entenda como funciona o sistema Franchising

Franchising. Imagem de uma porta com janela em vidro com placa de aberto

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline:

Você provavelmente já deve ter esbarrado em exemplos de Franchising sem saber que estava frente a frente com esse sistema.

Em suma, Franchising é uma estratégia na qual se comercializa o direito de uso de uma marca, patente, infraestrutura ou direito de distribuição. Ou seja, é um modelo de negócio no qual a rede franqueadora concede ao franqueado uma parcela do seu negócio.

Sendo assim, essa parcela é considerada uma franquia, modelo muito interessante para empreendedores. Isso porque ela permite o uso de uma marca consolidada, testada e padronizada. Assim, diminui riscos e problemas de administração em uma empresa.

Porém, seu principal objetivo é fornecer oportunidades para obtenção do sucesso de forma rápida e segura. Já ao proprietário da marca, o sistema possibilita expansão ao permitir a entrega do mesmo serviço em novas localidades.

Neste artigo, conheça as vantagens e desvantagens do sistema Franchising, como funciona e se o formato é viável ou não para seu perfil de empreendedor.

Entendendo como funciona o sistema Franchising

Antes de tudo, o franqueador fornece o direito de comercialização dos produtos e concede o uso sobre a marca. Além disso, compartilha o know-how de como o negócio funciona, cedendo o direito de uso da tecnologia e sistemas.

O franqueado assume todos os custos de montagem e operação da nova unidade. Ainda, é deve remunerar a franqueadora pelo uso de sua marca, treinamentos e assistência.

É importante destacar que, apesar das condições estabelecidas por lei, as empresas são independentes, com autonomia empresarial, jurídica e financeira.

Assim, o franqueado não tem nenhuma participação monetária na empresa franqueadora, mas também não tem nenhuma subordinação trabalhista ou empregatícia. Na comercialização, ambos contam com regras e obrigações claras e exclusivas que cada um deve seguir.

Contudo, é obrigatório a apresentação de uma circular de franquia por parte do franqueador, indicando com clareza as condições do negócio.

Quais os tipos de franchising existentes

Franchising de distribuição: o franqueado comercializa um produto fabricado pelo franqueador, usufruindo da marca, assistência técnica e comercial.

Franchising de serviços: o franqueado presta um serviço, através de uma marca ou nome comercial licenciados pelo franqueador, com base nas diretrizes estipuladas em contrato.

Franchising de indústria: o franqueado fabrica um produto para ser comercializado em uma marca ou nome comercial já existente, conforme as indicações do franqueador.

Quais as vantagens do Franchising

O franchising é um dos mais promissores sistemas de negócios do mundo. Afinal, tem muitas vantagens tanto para franqueador quanto para franqueados. Sendo assim, é um sistema em plena evolução e desenvolvimento.

Conheça os principais benefícios de adotar o sistema.

Vantagens para o franqueado:

  • Credibilidade de uma marca já conhecida no mercado;
  • Apoio do franqueador: rede própria de distribuição, o sucesso de uma marca já testada no mercado, orientação e treinamentos;
  • Existência de um plano de negócio já estruturado e consistente;
  • Maior garantia de mercado;
  • Melhor planejamento dos custos de instalação, tomando por base os custos de sua unidade-padrão;
  • Economia com propaganda: custos são rateados entre os franqueados da rede reduzindo significativamente os investimentos;
  • Independência jurídica e financeira: sua própria razão social onde as operações financeiras são de responsabilidade individual da sua empresa.
  • Possibilidade de pesquisa e desenvolvimento, já que o custo é inteiramente do franqueador, que testa os produtos em suas unidades antes de lançá-los na rede.

Vantagens para o franqueador:

  • O franqueado financia grande parte da expansão;
  • Concentra-se apenas na produção e desenvolvimento de novos produtos e serviços;
  • Se beneficia dos resultados das franquias, sendo os franqueados parceiros altamente moralizados e motivados;
  • Criação de um canal de distribuição fluido, eficiente e diferenciado;
  • Imagem da marca cada vez mais forte, afinal é associada ao know-how, à força do trabalho e aos relacionamentos locais do franqueado;
  • Existe uma descentralização da estrutura, gerando benefícios em termos de custos fixos menores do que com unidades próprias;
  • Possibilita expansão de mercado de forma rápida;
  • Viabiliza ações de promoção e de marketing de forma conjunta e coordenada.

Quais as desvantagens desse sistema

Porém, como todo negócio, o sistema de franchising apresenta alguns pontos negativos, como:

  • Controle das operações: a gestão e as decisões do franqueado podem ser constantemente monitoradas com o objetivo de detectar falhas no cumprimento das obrigações;
  • Risco de falhas no sistema: atraso na entrega de produtos e equipamentos, pouca variedade de produtos, diminuição de rentabilidade, perda de qualidade ou pouca inovação nas mercadorias comercializadas por parte do franqueador.
  • Localização pré-determinada: o franqueado até sugerir locais de sua preferência, mas é o franqueador que irá determinar onde será a instalação do ponto de venda.

Aprenda com uma das maiores referências em Franchising

Aprenda com André Friedheim, um profissional com alto nível de conhecimento em todas as áreas do franchising.

Atualmente, é presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), instituição com propósito de fomentar esse sistema para que se mantenha próspero, sustentável, inovador, inclusivo e ético.

Leia também o artigo Finanças corporativas: o que são e qual aplicação aos negócios.

Além disso, é professor convidado dos cursos do PUCRS Online:

Você pode se tornar um especialista, com total domínio desse e outros assuntos relevantes ao mundo dos negócios. Então estude na PUCRS, amelhor universidade privada do Sul do Brasil.

Comentários 0