Cibersegurança: conceito, tipos e benefícios

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline:

A transformação digital mudou a forma com a qual as organizações encaram a cibersegurança. Mais do que uma opção, esse tema se tornou obrigatório para pessoas e empresas.

São muitos os benefícios que o avanço das tecnologias proporciona para os negócios, mas essas transformações também trazem novos desafios. Aliás, apostar em um sistema de segurança seguro e garantir a preservação de dados de instituições e de clientes é um deles.

Toda empresa é uma fonte constante de informações e dados que necessitam ser armazenados e preservados. Sem falar na quantidade de informações geradas diariamente que precisam ser protegidas.

Diante disso, é comum ter dúvidas sobre como agir quando o assunto é cibersegurança.

Se você quer entender mais como funciona o processo de cibersegurança nas empresas, quais as vantagens de adotar esse sistema e que impactos os ataques cibernéticos podem acarretar, este artigo é para você.

Conceito e tipos de cibersegurança

Cibersegurança se refere às ações e às técnicas usadas para proteger sistemas, programas, redes e equipamentos de invasões. Assim, garante-se que dados sigilosos não sejam vazados ou violados em ataques cibernéticos.

Ou seja, é um conjunto de iniciativas que preservam tais dados, permitindo que estejam acessíveis apenas para quem tem autorização para isso.

Existem duas formas de cibersegurança que podem ser adotadas:

  • cibersegurança física;
  • e cibersegurança lógica.

A primeira refere-se à estrutura física em que as informações são armazenadas. Dessa forma, determina quais serão as estratégias aplicadas para que os dados não sejam acessados por pessoas desautorizadas.

Já a segunda assegura que o sistema esteja protegido por programas que vetam o acesso de softwares mal-intencionados.

Cibersegurança física

É muito comum que você já tenha tido contato com alguma dessas medidas, sem as ter reconhecido como critérios de cibersegurança.

É comum que as empresas não dêem acesso a todos os sistemas e dados para seus colaboradores. Por exemplo, restringir o acesso às informações que funcionários de determinado setor não precisam para realizar suas demandas diárias.

Geralmente, essas áreas restritas tem o objetivo de garantir a segurança de informações importantes e, por vezes, sigilosas.

Além disso, outras iniciativas estão sendo adotadas pelas empresas, como medidas básicas de controle. Sistema de identificação de funcionários por crachás, catracas e portas de acesso controladas por senha ou biometria e câmeras de segurança, por exemplo.

É importante ressaltar que é preciso levar em consideração o perfil da empresa e o valor de cada informação, avaliando os possíveis impactos que um vazamento pode ocasionar.

Ainda, a política de segurança precisa considerar possíveis desastres naturais, mesmo que não sejam frequentes.

Cibersegurança lógica

É ele quem protege sistemas e redes contra ataques de softwares mal-intencionados. Sendo assim, é preciso estrutura-lo de maneira sólida para que funcione de forma eficaz.

Portanto, é imprescindível manter firewalls, antivírus e softwares de segurança atualizados, para que produzam relatórios frequentes sobre seus dados.

Além disso, aposte sempre em versões profissionais dos programas que serão utilizados para garantir a segurança da sua empresa. Isso deve ser considerado como um investimento e não como um gasto para as organizações.

Mesmo sendo um investimento alto, é melhor fazê-lo agora do que correr o risco de ter prejuízos quando e se surgir algum vazamento dos dados.

Principais vantagens da segurança de computadores e redes

São inúmeras as vantagens de apostar em cibersegurança no seu negócio.

Acima de tudo, você deve saber que, ao investir em cibersegurança, fará um investimento na proteção do seu patrimônio. Afinal, muito além dos dados, os ataques cibernéticos, em geral, têm o foco de atacar o patrimônio financeiro das empresas e dos clientes.

As ferramentas de cibersegurança também proporcionam maior visibilidade às empresas. Através do monitoramento das tecnologias da informação e dos recursos de segurança, as organizações conseguem mapear como os usuários estão fazendo uso de seu tempo, bem como softwares e hardwares mais utilizados.

Utilizar esses recursos no ambiente corporativo geram maior produtividade entre os colaboradores.

Ao aplicar políticas de cibersegurança, empresas podem bloquear os acessos às páginas que não tenham vínculo com o trabalho. Assim, garantirá maior atenção e foco na realização das atividades.

Também é importante destacar que a cibersegurança torna os processos internos mais transparentes e seguros, facilita auditorias e protege informações sigilosas, trazendo conforto e segurança para clientes e parceiros que fazem parte ou utilizam serviços da organização.

Desenvolva sua carreira em um dos mercados mais promissores

Empresas, negócios e gestores buscam profissionais que sejam capazes de conduzir os processos de transformação dos novos tempos.

Você também pode se interessar pelo artigo Crimes cibernéticos: o que são e como se prevenir.

Prepare-se para atuar com olhar estratégico e técnico nas áreas de governança e gestão de dados nas organizações.

Conheça a pós-graduação em Cibersegurança, Governança e Gestão de Dados. Matricule-se e aprenda com quem é referência no assunto.

Comentários 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *